diary

Cranes in the Sky

img_2897

It’s been said that love finds you when you’re ready. Mas eu não acredito, apaixonamo-nos quando menos esperamos. Quando menos queremos. Apaixonamo-nos num piscar de olhos. Na troca de sorrisos. No chão da sala, enquanto a luz do candeeiro da rua entra pela janela. Enquanto o mundo corre lá fora e nós continuamos na carpete da sala a ouvir a chuva, como se o mundo parasse de girar.

Sempre acreditei que uma história como a nossa ia ser mais bonita. Ia ter mais noites em casa, contigo a cozinhar para mim. Ia ter mais noites de cinema. Ia ter mais tempo para me habituar ao cheiro do teu cabelo, ainda húmido do banho. Sempre pensei que ia ter mais romance. Mas agora questiono-me: que história estou eu a falar? Talvez a história que eu sempre quis que tivéssemos e sempre neguei. Mas nós não passámos de “algo” que tu nunca deixaste que fosse uma história pois não? Algo indefinido. Sempre assim quiseste e sempre assim foi. Sempre foi o único jogo que me deixaste jogar, o teu.

(…)

Quando me falaste do nosso amor eu ri-me de ti. Como poderia eu acreditar, quando foste tu que nunca me levaste a sério? Como posso eu acreditar? Não podia, não quando sempre te escondi o que sentia, quando sempre ignorei o óbvio.
Mas o erro foi meu. O erro foi ter achado que não me iria magoar e que não te iria querer. Foi ingénuo da minha parte pensar que poderia continuar a jogar este jogo, a conhecer-te sem me apaixonar, quando a tua voz sempre me fez estremecer. É hipocrisia da minha parte dizer que não sabia que ia acabar aqui, sem ti. O erro foi ter pensado que não me iria apaixonar.

Mas o erro foi sempre meu.

Standard

6 thoughts on “Cranes in the Sky

  1. A vida é cheia de erros e, normalmente, quando eles terminam é que conseguimos olhar para trás e dar-lhes uma aura mística que, na altura, não demos. É por isso que os amores passados têm sempre essa intensidade, essa dor sofrida que parece que é maior que todas as outras. Mas acaba por passar… e outras pessoas vêm e fazem-nos sentir o mesmo. E achamos que essa dor é ainda mais sofrida que a dor anterior. Até que vai chegar alguém que simplesmente vai querer ficar – eu também ainda não encontrei 😛

    Palavras lindas 😀

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.